domingo, 30 de dezembro de 2012

A calcinha da minha cunhada - Conto Erotico

Eu me chamo Luis e sou casado a 4 anos, tenho 30 anos e minha mulher 29, nos damos muito bem, eu a amo e tambem sei que ela me ama muito. Quando eu a conheci eu ja conhecia a sua irma, que ja era namorada de um amigo meu de infancia. Pensa em uma mulher linda branquinha, seios medios e firmes sempre em riste, pernas grossas e lisinhas uma cinturinha de violao e o mais importante uma bunda que na minha opiniao e a coisa mais maravilhosa que ja vi, redondinha e farta durinha como pedra, só de lembra ja fico de pau duro, enfim, deu pra perceber que sou apaixonado por ela, morro de tesão por ela. Ela gosta de usar roupas decotadas e sempre que a vejo fico meio sem graça pois não resisto e a toda hora fico olhando seus seios maravilhosos e fico imaginando como seria gostoso poder apalpá-los e chupar com toda vontade do mundo. Mas (acredito eu) que nunca fui pego encarando-a. Pois bem, certa fez eu estava bebendo em um bar da minha rua e ela chegou e se sentou para beber comigo tambem como ja havia acontecido varias vezes, mas o detalhe e que desta vez estavamos sozinhos nem o seu marido e nem minha esposa estavam juntos, ahh, o marido dela e muito ausente ele trabalha fora, e as veses eles ficam alguns dias sem se ver. E entao depois de algumas na cabeca entramos em um assunto, sobre filmes porno, e conversa vai conversa vem eu nao resisiti e acabei me abrindo com ela e lhe disse que gostava muito dela mas sabia que nao era possivel pois eramos casados e tal, e ela me dizia que era porque eu gostava do que era proibido e assim se passaram os dias, e nao toquei mais no assunto, mas uma coisa eu tenho certesa... a partir daquele dia ela ja sabia que eu eu era tarado nela. Após alguns meses liguei pra ela para saber de uns filmes que ela havia comentado que tinha baixado, entao ela me disse que iria sair mas que iria me deixar a chave para eu copiar os filmes, quando eu cheguei la percebi que ela tinha acabado de tomar banho, e entao vi a sua calcinha que ela havia acabado de usar, estava até ainda erroladinha em cima do cesto, meu coração bateu forte na hora, e com aquele instinto a peguei e a cheirei com vontade nao podia acreditar que aquele fio dental estava a apenas alguns minutos em contato com sua deliciosa bucetinha e atolada na sua bundinha tesuda, cheirei incessantemente e a lambi, meu pau ficou duro como uma pedra, naquele momento decidi que iria ficar com aquele maravilhoso suvenir para mim. Pelo menos uma parte dela seria minha (pensava eu), sai de sua casa meio tonto e na area estava suas roupas que ela acabara de lavar e todos os seu fiozinhos estavam la fora, fiz questao de cheira-los um por um todos tinham um cheiro delicioso mas nem um igual a aquela vermelhina que estava usada, nem lembro se peguei algum filme aquele dia mas fui embora. Depois desse dia eu sempre pegava a calcinha e ficava imaginando como seria gostoso transar com minha cunhada, de todas a posições e lugares possiveis como ela deveria ser boa na cama ficava imaginando ela suspirando em meu ouvido com aquela voz macia que ela tem pedindo para ser fudida gostoso por mim. Então certo dia depois, no meio da tarde ela me liga com aquela voz mais tesuda do mundo e disse; - E cunhado heim, seu safadinho, vc acha que eu não sei que vc pegou minha calcinha vermelha!. Nesse momento eu fiquei congelado, não saiu uma palavra da minha boca em dois segundos eu fiquei pensando em um milhao de maneiras que ela poderia ter descobrido, e ela disse como ela descobriu; -Cunhado vc ainda esta ai? ?ham ham estou.- Será que tem como vc devolver a minha calcinha? Fiquei calado. -Ok cunhadinho eu sei que foi vc pois o último dia que a usei foi naquele dia que vc pegou os filmes, se lembra? ?Então, eu só me lembro porque aquela é a minha calcinha preferida, não precisa ficar com medo e não vou contar para ninguém eu até acho normal afinal vc é homem e tal, só, que eu quero ela de volta vc pode me devolver. Então eu confessei. ?Tá bom eu te devolvo, me desculpe, vou levar ai para vc. Eu fiquei atordoado e avergonhado, mas na medida que o sangue foi esfriando eu comecei a colocar as coisas no lugar e comecei a pensar na maneira que ela conversou comigo deu para sentir aquela malícia na voz ela falava com muita maciez e calma nas palavras, e outra eu tinha um trunfo a ?calcinha favorita?, pensei será até onde ela iria para te-la de volta? Vou descobrir. Ao chegar em sua casa ela já me esperava estava usando um shortinho de lycra curtíssimo que mostrava ate berada da sua deliciosa bundinha e ao me vir ela sorriu e depois riu discretamente, e disse; -E cunhado vc é doido né? -Sou por vc! ? E aí trouxe? ?Sim. Mas me diz porque vc levou minha calcinha? Sem graça respondi; - Vc sabe que eu sou louco por vc, entao na hora que eu vi ela não aguentei principalmente depois que eu a cheirei, era um cheiro delicioso devia ficar com ela pra mim. ?Onde ela está? Aqui no meu bolso. Só que tem um detalhe. ? Qual? ? Eu quero outra no lugar. -E cunhado vc e doido mesmo, ok, só vou te dar outra por que como eu já disse essa e a minha favorita, deu para vc perceber pelo gasto não é hshshsh..., vem aqui . Fomos até o seu quarto quando ela abriu a gaveta do guarda-roupa me mostrou todos os seus fiozinhos e disse que eu poderia escolher. ?Não quero nem um desses, já foram lavados. -Mas a única que não foi lavada foi a que estou usando! É essa mesma que eu quero. ?Nossa mas como vc é safadinho. Tá bom se vira que eu vou tirar, não olhe heim! Entao ela tirou seu shortinho que estava atolado. Chegou bem pertinho de minhas costas passou sua mao por cima do meu ombro e colocou sua calcinha na minha cara e disse; vê se esta do jeito que vc gosta seu puto? E senti os biquinhos de seus peitos roçando em mim, quase desmaiei, então me virei olhei para aquela cara de puta que ela fazia e a beijei, aquele beijo tarado e delicioso, enquento nos beijavamos fui passando a mao em seu corpo e quando senti aquela bunda deliciosa nuazinha em minha mao fui ao delirio, não acreditava no que estava acontecendo finalmente eu estava pegando minha cunhada que tanto deseijei, ela me beijava e dizia deitando na cama;- Vem safado vc não queria sua cunhada, vem depravado, vem fazer da sua cunhada uma putinha, gostoso estou com tanto tesão, me disse no ouvido, vem chupar minha bucetinha, te garanto que e melhor do que a calcinha seu puto. Entao abri suas pernas e comecei a chupa-la aquela era a bucetinha mais linda que já tinha visto eu lambia seua pernas barriga bumbum e chupeva incenssantemente sua bucetinha, até quando ela gritou que iria gozar senti suas pernas tremerem ela levantou a coluna ficou na ponta do tornozelo e senti seu gozo na minha boca era a coisa mais deliciosa do mundo. Enquanto ela se recuperava eu fui me deitando de seu lado e em forma de conchinha comecei a penetrá-la, quando ele sentiu minha pica avançando ela arrebitou mais ainda sua bunda e então a coloquei de quatro e comecei um vai vem bem lento ate estar totalmente atolado em sua buceta, ainda não acreditava que estava transando com minha linda cunhadinha, comecei a meter mais forte e rapido edava tapas em sua enorme bunda, ficava olhando aquela linda paisagem, ela deitou a cabeça no travesseiro e ficava dizendo METE CUNHADO, METE CUNHADO, COME SUA CACHORRA VAI, METE GOSTOSO...ME FAZ GOZAR DE NOVO QUE SEREI SUA PUTINHA PARA SEMPRE VAI. AII QUE DELÍCIA ESTOU GOZANDO AHHHA AHHHHH. Nesse momento não aguentei mais e gozei, gozei como um louco e posso afirmar, eu nunca tinha gozado tão gostozo em toda a minha vida. Meu sonho estava completo e realizado, depois de tudo fomos tomar banho como se fossemos namorados, em um certo momento ela deixou o sabonete cair e ficou de quatro para pegá-lo eu que já estava de pau duro de novo coloquei a cabecinha bem na entrada de sua bundinha, foi quando ela olhou para trás e disse; ?Só que essa parte só no próximo conto......?
Enviado por:
 
 
 
sergyo

Nenhum comentário:

Postar um comentário